Rua ganhará o nome do empresário, Querino Mazzuco

Rua ganhará o nome do empresário, Querino Mazzuco

Araranguá

O saudoso empresário araranguaense, Querino Mazzuco,  foi lembrado durante a sessão da Câmara de Vereadores de Araranguá na segunda, 20. É que foi aprovado por unanimidade o projeto de lei de autoria do vereador, Igor Batista, que dá o seu nome a atual Rua 5 no Loteamento Diamante, no bairro, Caverazinho. A proposta foi homenagear o papel importante que Mazzuco e sua família desempenharam na cidade ao longo de cinco décadas. “O senhor Querino foi um empresário importante, ajudando, inclusive, que muitos outros empreendedores colocassem sua idéias em prática. Contribuiu com o município e merecia este reconhecimento”, disse o autor da lei.

A família do empresário prestigiou a sessão e emocionada agradeceu a lembrança. Os vereadores também aproveitaram em seus pronunciamentos para enaltecer a contribuição de Querino com o desenvolvimento econômico do município e por empreender na cidade.

Histórico 

Querino Zappelini Mazzuco nasceu no dia 30 de março de 1942, na cidade de Pedras Grandes, filho de Eugênio e Narcisa Mazzuco e tinha quatro irmãs e um irmão. Passou sua infância e adolescência no município de Criciúma, onde estudou até o segundo grau. Em seu primeiro emprego, trabalhou na loja fotográfica de seu tio Faustino Zappelini, onde iniciou seu contato com a arte de fotografar. Com sua veia empreendedora, se mudou para a cidade de Araranguá e abriu a loja Foto Zappelini, filial da loja de seu tio. Enquanto seus negócios prosperavam, Querino se casou com Delfina Dal Bó, professora de matemática e natural de Criciúma. Juntos tiveram três filhos: Eduardo, Cristine e Renata. Passou alguns anos trabalhando e prosperando, até que, com o incentivo de sua esposa, comprou sua parte no negócio que possuía com seu tio Faustino e tornouse dono da empresa, mudando o nome para Foto Mazzuco. Acompanhando a mudança de nome, Querino transferiu o endereço de sua loja para outro lado da rua, em frente ao seu antigo local, onde permanece até hoje sob a administração de sua filha Cristine e seu filho Eduardo. Com o tempo, se especializou na venda de aparelhagem de som e sonorização ambiental, além de fotocópias, discos, gravações, plotagem de projetos, impressão de banners e adesivos. No ramo de fotografia, a excelência estava sempre em primeiro plano, com laboratório próprio desde 1986 e impressão de pôsteres de alta qualidade. Até para casas noturnas Querino teve fundamental participação, ajudando a lançar vários empreendedores no ramo das boates. Com algumas parcerias, montou uma discoteca no salão do Grêmio Fronteira, com acervo do Foto Mazzuco. Passaram pelo Mazzuco vários funcionários, que futuramente montarem seus próprios negócios. Ainda colaborou com a produção do Sarará fazendo o melhor comercial. Ao longo de duas décadas, foi responsável por registrar mais de 80% dos eventos fotográficos da região da AMESC, como casamentos, formaturas, festas, reuniões, palestras, acidentes, bailes de debutante, etc. Querino faleceu no dia 9 de abril de 2015.

Colaboração: Morgana Daniel – Assessora de Imprensa 

Você pode gostar

Open chat